Santuário Nossa Senhora da Piedade

Santuário

Nossa Senhora da Piedade

Arquidiocese de Sant'Anna de Botucatu - Lençóis Paulista SP

Dom Maurício deu posse ao novo bispo de Bauru

Dom Maurício deu posse ao novo bispo de Bauru

No último domingo, dia 20 de maio, Dom Maurício deu posse ao novo bispo de Bauru, Dom Rubens Sevillha. A cerimônia aconteceu às 15h na Catedral de Bauru e foi dividida em duas partes: cerimônia civil e reigiosa.

Durante a cerimônia religiosa, logo após a leitura da bula de nomeação, o Arcebispo, por ser o Metropolita, entregou o báculo nas mãos do novo bispo de Bauru.

Dom Rubens substitui Dom Caetano Ferrari que se tornou bispo emérito após se aposentar por ter completado 75 anos de idade.

Fonte: http://arquidiocesebotucatu.org.br/dom-mauricio-deu-posse-ao-novo-bispo-de-bauru.html


 

O novo bispo de Bauru, dom Rubens Sevilha, foi empossado em celebração na Catedral do Divino Espírito Santo, que reuniu religiosos e autoridades civis, entre elas o prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD). Após a missa, visivelmente emocionado, Sevilha percorreu a Praça Rui Barbosa, onde fica a Catedral, para saudar – e inclusive fazer selfies com – os milhares de fiéis que acompanharam toda a cerimônia na tarde deste domingo (20).

Mais cedo, ele recebeu a imprensa no Colégio São José, onde revelou estar “feliz, esperançoso e com a alma alegre pela oportunidade de fazer o bem na diocese”. Depois, o religioso seguiu em procissão com padres e outros bispos para a Catedral, onde foi recebido pelo prefeito. No local, antes de o Hino Nacional ser executado, Gazzetta fez um pequeno discurso, dando as boas-vindas ao novo líder da Igreja Católica de Bauru.

A missa foi presidida pelo próprio dom Sevilha e concelebrada pelo arcebispo metropolitano de Botucatu, dom Maurício Grotto, e pelo agora bispo emérito de Bauru dom Caetano Ferrari, que entregou, em meados do ano passado, sua carta renúncia ao papa Francisco por ter completado 75 anos, idade máxima para exercer o bispado.

Coube a dom Maurício entregar a dom Sevilha o báculo (cajado), em um gesto simbólico de transmissão do comando da Diocese de Bauru, que abrange 14 municípios. A solenidade toda, que contou com uma série de ritos, durou quase três horas e reuniu mais de 2 mil pessoas.

Houve, inclusive, uma área coberta por tendas em frente à Catedral, com cadeiras e transmissão em TVs de LED.  Como domingo foi Dia de Pentecostes, data do Padroeiro da Diocese de Bauru, o Divino Espírito Santo, um dos últimos atos da missa solene foi apagar o Círio Pascal,  já que nesta data se encerra o Tempo da Páscoa.

Em seu primeiro discurso à frente da Diocese, dom Sevilha salientou que seu ministério seguirá o programa de governo do papa Francisco, caracterizado pelo entusiasmo e pela renovação, com uma Igreja “aberta, misericordiosa, simples, alegre e em saída (missionária)”. “O papa Francisco nos exorta para combatermos a cultura da indiferença e do egoísmo com a cultura evangélica da proximidade, da misericórdia, do desejo sincero e concreto de nos ajudarmos reciprocamente, especialmente os mais frágeis”, disse.

DESAFIO

Como bispo, ele destacou que um de seus principais desafios – enfrentado pela Igreja Católica como um todo – será trazer, principalmente as novas gerações, para perto da instituição, em um mundo em que a competitividade e a individualidade são cada vez mais estimuladas. “A cultura moderna quer afastar Deus das pessoas. E, quando o ser humano perde a fé, ele vai perdendo sua humanidade e o egoísmo, a corrupção, a ganância, a pobreza espiritual, a depressão, a droga tomam conta para preencher este vazio. Já quando há humanidade, constrói-se a fraternidade, a justiça, o respeito pelo outro, a diminuição da violência”, enumerou.

Nascido em Tarabai, região de Presidente Prudente, e com formação em filosofia, teologia e arqueologia sacra, o novo líder religioso pertence à antiga Ordem dos Carmelitas Descalços. Vindo da Arquidiocese de Vitória, no Espírito Santo, ele se torna, aos 58 anos, o sexto bispo à frente da Diocese de Bauru desde sua criação, em 1964.

Como bispo emérito, dom Caetano Ferrari continuará residindo em Bauru, convivendo com a comunidade e com planos de continuar seus estudos em direito canônico. “Com muita alegria, às sandálias franciscanas, sucedem o escapulário carmelitano. Vou continuar servindo a Igreja, mas de outra maneira e, naquilo que eu puder e for necessário, estarei colaborando”, frisou ele.

Fonte: https://www.jcnet.com.br/Geral/2018/05/posse-do-novo-bispo-de-bauru-sera-na-tarde-deste-domingo.html

Deixe um comentário